VÍRUS DA GRIPE INFLUENZA

VÍRUS DA GRIPE INFLUENZA

O QUE É VÍRUS INFLUENZA?

O vírus Influenza é uma partícula esférica com um diâmetro interno de aproximadamente 110nm e um núcleo central de 70nm. Apresenta um genoma constituído por Ácido Ribonucleico«ARN), o qual codifica, entre uma grande variedade de proteínas virais, a Hemaglutinina e a Neuraminidase.

Existem três tipos de vírus Influenza – A, B e C. Apenas os vírus A e B causam doença com impacto significativo na saúde humana.

A variabilidade das proteínas virais, Hemaglutinina (H) e Neuraminidase (N), no vírus da gripe A, está na base da sua classificação em diferentes subtipos. Atualmente conhecem-se 16 tipos diferentes de Hemaglutinina (H1-H16) e 9 de Neuraminidade (N1-N9). É a sua combinação que define o subtipo de vírus da gripe A expresso, o qual apresentará uma resposta epidemiológica e clínica específica (por exemplo H5N1).

A variedade de estirpes do vírus Influenza é consequência da sua elevada taxa de mutação.

O QUE É A GRIPE?

A gripe é uma infeção respiratória aguda de curta duração. É causada pelo vírus Influenza, que ao entrar no corpo humano pelo nariz, multiplica-se, disseminando-se para a garganta e restantes vias respiratórias, incluindo os pulmões.

Nem todas as pessoas infetadas com o vírus da gripe ficam doentes, mas naquelas em que isso acontece, os sintomas mais comuns incluem: febre, dores de cabeça, tosse seca, garganta irritada, congestão nasal e dores musculares. As crianças podem ter também náuseas, vómitos e diarreia, sintomas estes que são raros em adultos.

Podem surgir complicações mais graves, como o desenvolvimento de bronquite e pneumonia.

Em Portugal, a gripe é uma doença respiratória sazonal que afeta todos os invernos a população portuguesa, com especial importância nos grupos dos mais jovens, nos idosos e nos portadores de doenças crónicas, podendo originar complicações que conduzam ao internamento hospitalar.

COMO SE TRANSMITE A GRIPE?

A gripe transmite-se rapidamente, sobretudo em áreas com muitas pessoas (p. ex. escolas, lares e hospitais). Quando uma pessoa infetada tosse ou espirra, as gotículas que contem o vírus dispersam-se no ar e chegam às pessoas próximas que respiram essas gotículas.

O vírus também pode ser transmitido por mãos contaminadas.

LISTA DE POSSÍVEIS SINTOMAS

Uma constipação e a gripe têm muito em comum, o que por vezes pode dificultar a sua diferenciação. Ambas são causadas por vírus que infetam as suas vias respiratórias. Ambas podem ter os mesmos sintomas, variando em ocorrência e intensidade.

Felizmente, existem diferenças que podem ajudar a definir em qual das situações se encontra. 

Essa informação irá ajudar o seu médico a estabelecer um diagnóstico e a definir a medicação necessária no tratamento dos sintomas.

SINTOMASGRIPECONSTIPAÇÃO
DIARREIA / VÓMITOSRaroNunca
FADIGAModerada a SeveraLeve
FEBRE E ARREPIOSComumRaro
TOSSETosse secaTosse com Muco
GARGANTA INFLAMADAComumComum
ESPIRROSComumComum
NARIZ ENTUPIDORaramenteComum
CORRIMENTO NASALComumComum
DORES ARTICULARES
E MUSCULARES
Dores fortesDores leves
DESCONFORTO PEITORAL
E DIFIC, RESPIRATÓRIAS
Moderado a SeveroLeve a Moderado
CEFALEIAS (Dores de cabeça)ComumRaro


DIAGNÓSTICO

O diagnóstico definitivo de gripe baseia-se no isolamento do vírus e na identificação do genoma viral.

Os testes de diagnóstico de gripe podem ser realizados através da análise de secreções respiratórias da garganta ou nariz, ou do sangue.

As amostras devem ser recolhidas nos primeiros 4-5 dias da doença após o aparecimento dos primeiros sintomas.

COMO PREVENIR A GRIPE?

A forma mais eficaz de prevenir a doença é pela vacinação.

A OMS recomenda a vacinação anual para: mulheres grávidas, crianças entre 6 meses e 5 anos, pessoas com doenças crónicas (diabetes, HIV, doença cardíaca, asma, doença pulmonar obstrutiva crónica - DPOC), idosos acima dos 65 anos e nos trabalhadores da área da saúde.